4 de out de 2010

Naquela noite..

Assim, como aquela noite que parecia como outra qualquer, meu mundo tornou-se mais escuro.E assim, naquela noite que parecia como outra qualquer, decidi que o meu maior triunfo seria sobre mim mesma.Aprendi que as quedas são estímulos para que aprendamos a levantar, com dignidade e com coragem.
Aprendi que para olhar o mundo, é preciso estar no chão. Eu só o conhecia do alto da minha arrogância.
Aprendi também que de nada serve ser luz se não posso iluminar o caminho dos demais,
que na luta pelos meus objetivos,são os caminhos sofridos que nos amadurecem e domam.
Aprendi que posso fazer qualquer coisa e arcar com a responsabilidade das quedas.
Deixei de me importar com quem ganha ou perde, e me importar simplesmente com quem faz.
Decidi ver cada problema como uma oportunidade para aprender a achar soluções.
Decidi não esperar as oportunidades e sim, eu mesmo buscá-las.
Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de recomeçar.

Descobri que o amor é mais que um simples estado enamorado, "o amor é uma decisão de vida."
Vi que não estava protegendo aqueles que eu amo. "Quando o bem é precioso demais, todo zelo é pouco". E vi também que eu não sou o bem mais precioso de ninguém!

E desde aquela noite já não vivo mais para ganhar e sim para sobreviver.
Para cair...
Para levantar...
Para continuar...
Para chorar...
Para perdoar... Para respeitar... Para amar...
... Para aprender e para decidir sobre quem eu quero ser, e o que me transformaram..

Nenhum comentário:

Postar um comentário